O atleta partiu na quinta-feira da Praia da Areia Branca, na Lourinhã, para a Volta a Portugal a Correr para promover os direitos das crianças durante os 40 dias do desafio a que se propôs.

Perspetiva terminar a sua Volta a Portugal a Correr a 23 de agosto, no mesmo local donde partiu.

Depois de, em 2020 ter percorrido 1302 quilómetros pelo país, está este ano focado em "bater o record" e percorrer todo o país, correndo para tal 2222 quilómetros, repartidos por uma média de 55 quilómetros diários ao longo de 40 dias.

João Paulo Félix transporta o passaporte dos direitos da criança, que lhe foi entregue pela presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) nacional, Rosário Farmhouse.

Em cada paragem pelo país, cada comissão concelhia "carimba" o passaporte pelos direitos das crianças.