Todas as vitimas mortais tinham mais de 90 anos, dois homens e uma mulher eram utentes da instituição e a outra vitima é familiar de uma das colaboradoras.

O surto, que está ativo desde 28 de janeiro, já infetou 25 utentes e 7 funcionárias.

O presidente da Casa do Povo de São Martinho das Amoreiras, Manuel Loução, explicou que “neste momento estão infetados 22 utentes e 7 funcionárias e está um idoso internado no Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém”.

Dos sete utentes que tinham sido transferidos no dia 8 de fevereiro, para a Estrutura de Apoio de Retaguarda instalada na Base Aérea em Beja, “cinco continuam, um teve alta e regressou ao lar e outro faleceu” confirmou o responsável.

“Amanhã, dia 18 de janeiro, vão ser testados todos os idosos e funcionários para perceber se algum dos infetados já recuperou ou se há mais casos positivos na instituição” confirmou Manuel Loução.

A ERPI da Casa do Povo de São Martinho das Amoreiras, no concelho de Odemira, conta com um total de 26 utentes e 30 colaboradores.

O presidente da Casa do Povo de São Martinho das Amoreiras confirmou que o surto activo na instituição surgiu já depois de utentes e colaboradores terem recebido, em janeiro, a primeira dose da vacina contra a Covid-19.


Comente esta notícia


SINES