O novo confinamento que terá a duração de um mês e vai obrigar a encerrar grande parte dos negócios e comércio.

Mais uma vez, restaurantes, bares e cafés mantêm-se apenas com take away e entregas ao domicílio.

Os estabelecimentos comerciais, tais como cabeleireiros ou barbeiros, voltam a fechar, bem como as salas de espetáculo.

Há exceções para os supermercados e mercearias, que se mantêm abertos com a lotação máxima de cinco pessoas por 100 metros quadrados.

Continuam a funcionar consultórios médicos e farmácias. As cerimónias religiosas são permitidas de acordo com as regras da DGS.

Os tribunais permanecem abertos e, mediante marcação, também os serviços públicos vão continuar a funcionar.

A renovação do estado de emergência tem a duração de 15 dias, iniciando-se às 00:00 do dia 16 de janeiro de 2021 e cessando às 23h59 do dia 30 de janeiro de 2021.


Comente esta notícia


SINES