Nuno Mascarenhas, explicou ao Ministro Pedro Nuno Santos que “não se vislumbram ganhos de eficiência na gestão conjunta. O porto de Sines e os portos de Portimão e de Faro têm missões distintas. Até do ponto de vista da marca, os portos do Algarve têm pouco a ganhar com esta associação”.

“O porto de Sines encontra-se noutro campeonato e por isso a junção destes portos foi sem dúvida um erro” por parte da administração central.


Comente esta notícia


SINES