Susana Pádua afirmou que “da troca de impressões havida constata-se uma grande proximidade de pontos de vista entre os responsáveis políticos pelo PS de Santiago do Cacém e o futuro Presidente da CCDR Alentejo, que connosco se comprometeu em tudo fazer para desenvolver este nosso concelho tão rico em potencialidades, mas infelizmente tão desaproveitado”. 

Um dos pontos em destaque foi a “necessidade de captação de fundos comunitários do anunciado Programa de Recuperação e Resiliência nos seus diferentes aspetos, os quais poderão mudar a face do concelho elevando-o para um patamar de desenvolvimento e progresso que ambicionamos em todos os domínios, desde, por exemplo, as qualificações, à reindustrialização, passando pela transição digital e energética, ou o ordenamento do território” acrescentou a líder socialista.

Da parte de Ceia da Silva “foi transmitida não só a sua visão de um Alentejo harmoniosamente desenvolvido como um todo, como também ficou bem patente a vontade de uma frutuosa cooperação futura com vista a desencravarmos o Concelho de Santiago de Cacém da letargia a que tem sido votado pelo atávico conservadorismo do executivo municipal”. 

Susana Pádua, faz um balanço positivo da reunião e afirmou que “saímos daqui com a forte convicção de que a vitória de Ceia da Silva nas próximas eleições à CCRD Alentejo corresponde ao desígnio que anima todos os socialistas, particularmente os do litoral alentejano, de bem-estar e justiça social num quadro de harmonia com a natureza do vasto chaparral ao mar profundo”.


Comente esta notícia


SINES