A agitação marítima será caracterizada por ondulação proveniente do quadrante Noroeste com altura significativa que poderá atingir os 6 metros e período médio a variar entre os 10 e os 12 segundos.

O vento poderá registar velocidades superiores a 60 km/h e rajadas acima de 85 km/h, também do quadrante Noroeste.

Assim, a Autoridade Marítima Nacional e a Marinha recomendam a toda a comunidade marítima e à população em geral um estado de vigilância permanente no mar e nas zonas costeiras, alerta-se para o facto do estado do mar apresentar as características de um mar de Inverno e, por isso, os cuidados devem ser redobrados, tanto na preparação de uma ida para o mar, como quando estão no mar ou em zonas costeiras.

Para além disso, recomenda-se, sobretudo nas regiões costeiras norte e centro:

- Reforçar a amarração e manter uma vigilância apertada das embarcações atracadas e fundeadas;

- Evitar passeios junto ao mar, de onde se destacam os molhes de proteção dos portos;

- Evitar passeios junto à orla costeira, nas arribas e nas praias, bem como a prática de atividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima;

- Evitar a pesca lúdica, mais concretamente junto às falésias e zonas de arriba nas frentes costeiras atingidas pela rebentação das ondas.


Comente esta notícia


SINES