A escola que é frequentada por alunos do terceiro ciclo e ensino secundário abriu uma semana mais tarde porque 38 dos seus  professores estiveram a cumprir quarentena devido ao surto de Covid-19 que surgiu nas últimas semanas, no concelho de Santiago do Cacém. 

Susana Camacho, sub-diretora da escola referiu à Rádio Sines que "estão reunidas todas as condições para o início do ano lectivo", nomeadamente "entradas e saídas separadas, uma sala para cada turma, garantido o afastamento dentro da sala de aula, a obrigatoriedade do uso de máscara e a desinfeção das mãos". 

Em relação aos 38 professores, "já cumpriram a quarentena, foi uma situação que nada teve a ver com a escola e todos já tiveram alta" explicou Susana Camacho. 

A escola é frequentada por alunos do terceiro ciclo que tem aulas de manhã e do ensino secundário que tem aulas de tarde.


Comente esta notícia


SINES