Em comunicado publicado na sua página na Internet, a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), explica que após terem sido efetuados "aproximadamente" 1100 testes, não existem casos adicionais e nenhum caso inconclusivo.

Entre os 36 infetados confirmados, há 16 enfermeiros, nove médicos, sete assistentes operacionais, dois assistentes técnicos e dois técnicos superior de diagnóstico e terapêutica.

Já em vigilância ativa com isolamento profilático de 14 dias encontram-se 50 profissionais.

Devido ao surto, que foi identificado no passado dia 24 de setembro, a ULSBA reforçou as medidas de segurança e higiene, alargou o rastreio a profissionais e decidiu realizar testes de despiste de covid-19 a todos os funcionários do hospital,

Como "medida adicional", na passada terça-feira, uma empresa especializada fez uma desinfeção suplementar do bloco operatório, através de vaporização de peróxido de hidrogénio e radiação ultravioleta.

No comunicado é ainda referido que a atividade cirúrgica de urgência se mantém em funcionamento e que estão a decorrer, "com normalidade", as consultas de especialidade e outros atos médicos e de enfermagem e exames.

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais 13 óbitos relacionados com a covid-19 e 734 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 2.018 mortes e 79.885 casos de infeção, estando esta segunda-feira ativos 27.413 casos, mais 474 casos do que no domingo.


Comente esta notícia


SINES